O solo e sua importância


Em meio à grande crise hídrica vivida no Brasil, muito se ouve sobre a falta de chuva que castiga os rios e reservatórios que abastecem milhões de pessoas. Mas será que São Pedro é o único capaz de nos salvar da seca? Entre outros fatores, o solo é um personagem que quase sempre passa despercebido quando o assunto é falta de água, mas que desempenha um papel fundamental na produção, armazenamento e qualidade desse líquido precioso que chega às torneiras de nossas casas.

Um pouquinho de história…

 

A primeira utilidade reconhecida do solo na História era a de servir de meio para o crescimento de plantas. Conforme pesquisas foram surgindo, outra utilidade passou a ser reconhecida, como a regulação do fluxo de água, já que é por meio do solo que a água da chuva penetra até os lençóis de subterrâneos.

 

Funciona assim: em uma área onde o solo está coberto por vegetação quando ocorre a chuva as gotas que caem sobre ele vão infiltrando, lentamente, pela terra até chegar aos lençóis freáticos. Lá, a água ficará armazenada e também alimentará as nascentes que formam os pequenos córregos e rios.

 

O que garante a saúde do solo é a forma que o utilizamos. Em um local onde há presença de floresta, a produção, absorção e qualidade da água, estão garantidos. Além disso, com a cobertura vegetal o solo fica protegido, evitando processos como erosão e assoreamento de corpos hídricos. Agora, se o que se tem sobre ele é um pasto mal manejado, uma área devastada sem vegetação ou ainda uma plantação onde se usa defensivos agrícolas, as chances de ficarmos sem água ou de ter água poluída é ainda maior.

Com o solo mal cuidado temos problemas

A falta de água em um dos maiores sistemas de abastecimento do mundo – o Sistema Cantareira, tem sido uma das preocupações na região Sudeste do Brasil. Nesta área com 227.891 hectares, o papel de quem utiliza o solo para produzir alimentos ou realizar outra atividade é ainda mais importante para a proteção da água. Segundo estudos do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, as áreas rurais que influenciam a captação de água para o sistema estão sofrendo: em vez de florestas e matas ciliares, cerca de 50% estão tomadas por pastagem degradada.

Para se ter uma ideia da importância em se conservar o solo dessa região, um diagnóstico aponta um déficit florestal de 35 milhões de árvores nessa área e mostra que 60% das áreas que por lei deveriam ter floresta estão sendo utilizadas de maneira inadequada.

Então, esse cenário mostra que não é só de chuva que estamos precisando, não é?

 

 

O solo como uma grande caixa d´água

 

Podemos considerar que o solo é também uma caixa d´água. E, como as atividades humanas têm um grande impacto nos recursos naturais é possível adotar algumas medidas que contribuem para a sua conservação.  Conheça algumas delas:

  • Manejo de pastagem ecológica – O pasto é dividido em parcelas de forma a possibilitar um manejo em que se atende tanto as necessidades do solo (melhorando a absorção da água) como às necessidades de crescimento gado (modelo garante o aumento da produtividade animal).
  • Sistema agroflorestal – É um modelo que reúne as culturas agrícolas com as culturas florestais. Na prática é uma forma de se produzir alimentos ao mesmo tempo em que se recupera a natureza.
  • Floresta em pé – Elas desempenham um papel essencial para a recarga hídrica dos sistemas de abastecimento, pois conferem uma infiltração mais lenta e limpa da água da chuva no solo.
  • Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) – São incentivos financeiros para os produtores rurais que protegem áreas estratégicas para a produção de água.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes: Embrapa; Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) ; Agência Nacional de Águas; IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas; Secretaria do Meio Ambiente e Comitê de Bacias PCJ.


O solo e sua importância
Postado em 12 de janeiro em Sem categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>